Notícias
Essencial para acompanhar o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Que responsabilidades tem o fiador de um crédito à habitação?

Que responsabilidades tem o fiador de um crédito à habitação?

28 out 2020
Que responsabilidades tem o fiador de um crédito à habitação?
O fiador irá assumir as prestações mensais do imóvel se o titular entrar em incumprimento. Especialistas explicam os direitos e deveres desta figura.

A apresentação de fiadores numa operação de crédito, apesar de aumentar a probabilidade de aprovação do mesmo, não dispensa a necessidade dos titulares do crédito terem condições de responder às obrigações do empréstimo. Na maioria dos casos, a apresentação de fiadores surge da necessidade de responder a situações profissionais ou financeiras mais incertas, tais como contratos de trabalho a termo certo ou rendimentos sazonais, por exemplo. Mas quais são, afinal, as responsabilidades de um fiador? Os especialistas do idealista/credito à habitação esclarecem.

"Seres fiador num empréstimo significa garantires o cumprimento das obrigações do titular do crédito, caso este não cumpra as suas obrigações, colocando todo o teu património à disposição para cumprimento das obrigações e consequentemente da totalidade da dívida", explicam desde o idealista/créditoàhabitação.

Ainda assim, existem situações em que um fiador apenas responde perante a dívida após o banco executar todos os bens do titular do empréstimo, chamado de benefício de excussão prévia, que deve ser requerido no decorrer do processo de crédito.

Outro fator a ter em consideração é que sempre que o titular do empréstimo falhe uma obrigação para com o banco, o nome do fiador também constará com incidentes junto do Banco de Portugal (BdP). O que quer dizer que, apesar de não ser o principal responsável da dívida, o fiador terá dificuldade em contrair um novo empréstimo pelo facto de estar ligado a um incumprimento.

"Caso sejas fiador e tenhas que cumprir com uma obrigação do titular do empréstimo, deves saber que podes reclamar junto do devedor o dinheiro ou património usado para liquidar a dívida em questão. Contudo, não tens garantia de ficar com o imóvel, a não ser que seja acordado formalmente entre as partes, por exemplo, através de um novo contrato compra e venda", lembram ainda os especialistas. 

Fonte: Idealista

Veja Também